Como uma Corretora sólida no mercado, a Solidez CCTVM tem como um dos principais pilares de seu negócio, a área de Compliance. Este departamento é responsável por promover a conformidade das atividades da corretora face às regras emitidas internamente e pelos órgãos reguladores.


A Corretora dispõe de controles internos, atuando com foco em definição e avaliação dos métodos e ferramentas de controle das áreas, fornecendo suporte para a correção de inconsistências, por meio de projetos e planos de ação e atuação de forma pró-ativa, com idéias e sugestões, na concepção de melhorias em todas as atividades da Corretora.

Conheça as principais normas do mercado e fique mais seguro dos seus negócios:

- Estrutura de Gerenciamento de Risco.
- Regras e Parâmetros de Atuação Solidez CCTVM.
- Prevenção á Lavagem de Dinheiro.

 

Legislação:

- Alerta Mercado de Opções.


- Carta Circular BACEN nº 3.339/06 -  Dispõe acerca dos procedimentos a serem observados pelos bancos múltiplos, bancos comerciais, caixas econômicas, cooperativas de crédito e associações de poupança e empréstimo para o acompanhamento das movimentações financeiras de pessoas politicamente expostas.


- Carta Circular BACEN 3.461/10 – Consolida as regras sobre os procedimentos a serem adotados na prevenção e combate às atividades relacionadas com os crimes previstos na Lei nº 9.613, de 3 de março de 1998.


- Carta Circular BACEN 3.542/12 - Divulga relação de operações e situações que podem configurar indícios de ocorrência dos crimes previstos na Lei nº 9.613, de 3 de março de 1998, passíveis de comunicação ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).


- Código de ética e conduta da BM&FBovespa


- Instrução CVM 168/91 - Dispõe sobre operações sujeitas a procedimentos especiais nas Bolsas de Valores.


- Instrução CVM 220/94 - Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas em bolsas de valores e dá outras providências.


- Instrução CVM 301/99 - Dispõe sobre a identificação, o cadastro, o registro, as operações, a comunicação, os limites e a responsabilidade administrativa de que tratam os incisos I e II do art. 10, I e II do art. 11, e os arts. 12 e 13, da Lei nº 9.613, de 3 de março de 1998, referente aos crimes de "lavagem" ou ocultação de bens, direitos e valores.


- Instrução CVM 380/02 - Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas em bolsas e mercados de balcão organizado por meio da rede mundial de computadores e dá outras providências.


- Instrução CVM 387/03Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários, em pregão e em sistemas eletrônicos de negociação e de registro em bolsas de valores de mercadorias e futuros e dá outras providências.


- Instrução CVM 463/08 – Dispõe acerca dos procedimentos a serem observados para o acompanhamento de operações realizadas por pessoas politicamente expostas.


- Instrução CVM 494/11 - Dispõe sobre a constituição, a administração, o funcionamento, a divulgação de informações e a distribuição de cotas dos Clubes de Investimento.


- Novo Regulamento de Clubes de Investimentos 24.05.12 - BM&FBovespa.


- Instrução CVM 497/11 - Dispõe sobre a atividade de agente autônomo de investimento.


- Instrução CVM 505/11 - Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários em mercados regulamentados de valores mobiliários.


- Instrução CVM 506/11 – Dispões sobre o conteúdo mínimo do cadastro de clientes.


- Instrução CVM 523/12 – Dispõe do registro de operações mobiliárias e cadastro de clientes, com o objetivo de prevenir a lavagem de dinheiro e o financiamento ao terrorismo.


- Lei nº 9.613/98 BACEN - Dispõe sobre os crimes de "lavagem" ou ocultação de bens, direitos e valores; a prevenção da utilização do sistema financeiro para os ilícitos previstos nesta Lei; cria o Conselho de Controle de Atividades Financeiras - COAF, e dá outras providências.


- Lei 12.683/12 BACEN - Altera a Lei no 9.613, de 3 de março de 1998, para tornar mais eficiente a persecução penal dos crimes de lavagem de dinheiro.


- MRP - Regulamento do Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos.

Política de Responsabilidade Socio Ambiental - PRSA

 Negócios com Pessoas Vinculadas


 Visando manter a transparência com nossos investidores e em atendimento às exigências da BM&FBovespa, a Solidez realiza mensalmente alguns comparativos envolvendo volume total da Corretora e Pessoas Vinculadas. Segue abaixo:


- Gerenciamento de Conflito de Interesses.


- Indicadores Mensais Dezembro 2016.


-Definição de Pessoa Vinculada, segundo art.15 § 1º, da Instrução CVM 387/03:


       "§ 1º Serão consideradas pessoas vinculadas: 
I - administradores, empregados, operadores e prepostos da corretora; 
II - agentes autônomos; 
III - demais profissionais que mantenham, com a corretora, contrato de prestação de serviços diretamente relacionados à atividade de intermediação; 
IV - sócios ou acionistas da corretora, pessoas físicas; 
V - os sócios, acionistas, e sociedades controladas direta ou indiretamente pela corretora, pessoas jurídicas, excetuadas as instituições financeiras e as instituições a elas equiparadas;
VI - cônjuge ou companheiro e filhos menores das pessoas mencionadas nos incisos I a IV."

 

 

1
1
1
1
1
1
1
1

Redes Sociais
1
1
1
Solidez Corretora de Títulos e Valores Mobiliários LTDA. Todas as operações realizadas através do homebroker são executadas pela Solidez CCTVM LTDA., instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Toda comunicação através da rede mundial de computadores está sujeita a interrupções, podendo invalidar ordens ou negociações. As informações sobre ações e empresas contidas no site da Solidez Corretora de Cambio Titulos e Valores Mobiliários Ltda, não devem se constituir em uma recomendação, a decisão pelo tipo de investimento é de responsabilidade do cliente.

 

 

Rua XV de Novembro 184, 5º andar - São Paulo - SP - Centro - CEP 01013-000
Telefone:(11) 3291 - 4788